Bolsonaro diz que sua guerra não é política e volta a criticar medidas restritivas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou neste sábado, 3, que sua guerra não é política

Ao lado do ministro da defesa, general Braga Netto, Bolsonaro visitou uma comunidade em Itapoã, distrito próximo a Brasília, e fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais para falar sobre a pandemia de Covid-19 e sobre desemprego.

O presidente voltou a criticar as medidas restritivas impostas por governadores.

“Cada vez mais, com mais desemprego, com a política do ‘fecha tudo’ e ‘fique em casa’, mais gente está comendo menos, alguns passando necessidades seríssimas, e nós temos que vencer isso. A guerra, da minha parte, não é política. É uma guerra que tem a ver com o futuro de uma nação. Não podemos esquecer a questão do emprego. O vírus, o pessoal sabe que estamos combatendo com vacinações”, disse Bolsonaro.

O presidente também afirmou que as Forças Armadas estão à disposição para colaborar com a campanha de imunização da população, conforme disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e que o Brasil está entre os países que mais vacinam no mundo.

De acordo com Bolsonaro, o trabalho de vacinação começou no ano passado e ‘não tinha tantas vacinas disponíveis’ quando o país foi comprar suas doses.

“Por outro lado, o que se oferecia para a gente, não era possível assinar o contrato daquela forma, bem como não tinha aprovação da Anvisa. Nós sempre falamos, entre o governo federal, o presidente e a vacina, existe a Anvisa no meio do caminho, e nós temos que ter responsabilidade para vacinar o nosso povo.”

Fonte: Tudo ok Noticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here