“Viramos o ano sem pendência”, diz Rafael Prudente sobre os trabalhos da Câmara Legislativa

O presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB), fez um balanço a blogueiros da ABBP nesta quarta-feira (18/12), sobre a atividade da Casa durante o ano de 2019. Quase 1.000 propostas entre projetos de lei, projetos de lei complementar, PELOS, projetos de resolução, projetos de decreto legislativo, requerimentos e monções, além de vetos apreciados, foram levados ao debate  no plenário.

Em relação ao ano de 2017 e 2018, o ano de 2019 o rendimento da Câmara Legislativa do Distrito Federal, na visão do deputado Rafael Prudente foi bem maior.

“Os investimentos foram feitos sem gastos excessivos. Não houve compra de carros e nem a construção de cercadinhos como foi alardeado por aí. Podemos atestar que a Câmara Legislativa está mais transparente e mais presente na sociedade”, disse Prudente.

“Recebemos uma Câmara com uma pendência de R$34 milhões de contribuição patronal, dívida que está sendo paga. Devolvemos para a reserva de contingência cerca de R$46 milhões. Em setembro foram R$25 milhões e agora serão devolvidos mais R$21 milhões”, completou.

Além da política de austeridade, que permitiu uma economia de R$46 milhões, que foram devolvidos aos cofres do GDF para investimentos na área da Saúde, Rafael Prudente disse que a sua gestão focou na modernidade do Poder Legislativo.

“Criamos o ponto eletrônico; implantamos o sistema eletrônico de informação; instalamos placas fotovoltaicas que irão reduzir o consumo de energia elétrica e está em curso a implantação do painel eletrônico para que seja evitado erros do passado”, acentuou.

Para amenizar o desemprego, que nos últimos três anos atingiu cerca de 300 mil trabalhadores no DF, Prudente afirmou que a Câmara criou mecanismos por meio de uma  secretaria do trabalho que tem o papel de ajudar a encaminhar ao mercado de trabalho pessoas que necessitam de emprego.

“Esse ano fizemos uma grande restruturação das atividades da Câmara no ambiente interno e externo. O programa “Câmara Mais Perto de Você” deixou de ser uma ouvidoria e passou ser uma Câmara Popular com a participação da sociedade de cada cidade por onde passa. O povo reclama, reivindica e a gente ajuda no atendimento de suas demandas”.

Esse diálogo permanente entre Câmara e População está melhorando, segundo o deputado, o conceito do parlamento junto a sociedade brasiliense.

Com resultado de uma recente pesquisa nas mãos, o distrital afirmou que o ano de 2019 a CLDF teve a aprovação de 28% da população. No ano de 2018, por exemplo apenas 14% da população do DF aprovaram o desempenho da casa.

“Estamos em uma curva boa. Tínhamos 46% de rejeição agora temos 26%. Fico feliz por ser essa melhora fruto de um trabalho cada vez mais próximo da sociedade”

Apesar de parte da população ainda olhar com alguma desconfiança por não saber o que está sendo feito no parlamento, o presidente apontou que o motivo é a falta de uma política de comunicação mais profissional,  uma situação que perdurou por anos.

“A Câmara Legislativa aos poucos está aprendendo a se comunicar direito com a sociedade. Vamos melhorar ainda mais com a chegada do jornalista Orlando Rangel, coordenador de comunicação, que irá de forma determinante e eficiente, melhorar a imagem pública da Casa”, ressaltou.

Fonte: Radar DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here