EM CEILÂNDIA| Festa do coronavírus, movida a drogas, sexo e cachaça, é interrompida pela polícia

Por Toni Duarte

Quando a polícia chegou dezenas de pessoas fugiram do local. Os organizadores foram multados

A operação Quinto Mandamento, realizada pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Detran, Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e DF Legal, interrompeu uma festa clandestina regada a cachaça, drogas, sexo e aglomerações, que ocorria no setor de chácaras em Ceilândia. 

Quando a Secretaria de Saúde do Distrito Federal registrava ontem (21), dez mortes e 843 novos casos de Covid-19, uma festa clandestina era realizada em uma chácara localizada a cerca de 1,5 quilômetros das margens da DF-190.

Por mais que o GDF se esforce, para conter aglomerações que causam o aumento letal da doença no Distrito Federal, as festas clandestinas desafiam as regras e desafiam o vírus que já matou  4.757 pessoas no DF.

De 23 de março do ano passado até o dia 7 de fevereiro de 2021, órgãos de fiscalização no DF aplicaram 267 multas pela falta de máscara. Ao todo, 82.225 pessoas foram abordadas e 238.026 máscaras, distribuídas.

Fonte: Radar DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here