Bar de Taguatinga promove campanha solidária para arrecadar alimentos

Da Redação

Com quase 35 mil postos de trabalho fechados durante a pandemia, levar comida para dentro de casa está mais difícil para muitas famílias do Distrito Federal

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de brasileiros que vive abaixo da linha da pobreza triplicou desde o primeiro caso de Covid no país, somando cerca de 27 milhões de pessoas, 12,8% da população. No DF, 165 mil famílias estão inseridas no cadastro único do governo, das quais, 69.539 estão inseridas no DF Sem Miséria, programa de apoio à família em situação de extrema vulnerabilidade.

De acordo com os dados da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), os empregos mais afetados foram: faxineiros (16.355), vendedores do comércio varejista (15.367) e auxiliares de escritório (14.049). Muitos destes profissionais são oriundos do setor de bares e restaurantes. Mesmo com os esforços de muitos empresários em se adequar ao delivery, os longos meses fechados e as restrições impostas pela pandemia, foram responsáveis pelo encerramento de muitos estabelecimentos na capital do país.

Os reflexos também foram estendidos para outros setores como o do entretenimento. Os artistas que dependiam de bares e casas noturnas para se apresentar amargam os efeitos prolongados da crise.

Solidariedade

Mesmo em meio aos desafios, empresários se reinventam e apostam na solidariedade como carro-chefe para superar e crise. Dona do Mumbai Hookah Lounge, na QNB 13 de Taguatinga, a empresária Melissa Agostini teve que mudar sua proposta inicial para poder abrir, em julho do ano passado. A casa estava pronta para ser inaugurada quando o Governo do Distrito Federal lançou as primeiras medidas de isolamento, em março de 2020.

Após a retomada das atividades no início deste mês de abril, a empresária teve a iniciativa de lançar um projeto solidário, a fim de recuperar os clientes e ajudar as famílias afetadas pela crise.

“Estamos enfrentando um momento de muitas dificuldades. Pessoas estão perdendo a vida e outras passando fome. Na tentativa de auxiliar essa parcela mais vulnerável e promover o consumo responsável, lançamos uma campanha solidária. A partir do próximo domingo, dia (25), nossos clientes poderão trocar um quilo de alimento por um chopp”, explicou a empresária.

Todos os domingos, a cada quilo de alimento, exceto sal, farinha e fubá, os clientes ganharão um chopp. A empresária decidiu abrir mão do lucro para ajudar as famílias. A ação também é válida para os demais frequentadores que queiram apenas contribuir com a campanha. As doações poderão ser entregues todos dias, das 17h às 21h. Na primeira ação, realizada em 2020, foram arrecadadas quatro toneladas de alimentos.

Para Melissa, é possível trabalhar de forma responsável, adotando todas as medidas preventivas, e ainda ajudar quem passa fome. “Nós, do setor de bares e restaurantes, ficamos tachados como propagadores do vírus. Não podemos carregar esse estigma. Somos chefes de família e responsáveis por milhares de outras famílias. Nesse momento já nem pensamos em lucro, queremos apenas conseguir manter nossos estabelecimentos abertos. Mas também temos que olhar para os milhares que perderam o emprego e estão passando fome”, desabafou.

Os donativos serão encaminhados à instituições de caridade do Distrito Federal.

Serviço: Campanha solidária Mumbai Hookah Lounge
QNB 13, Lote 40, loja 5 – Taguatinga

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here