“Melhor presente de Natal”, diz Caiado sobre benefícios aos servidores da educação

Na Record TV, governador Ronaldo Caiado comenta medidas que beneficiam servidores da educação, entre elas ajuda de custo para os 50 mil profissionais da área e equiparação do salário de professores temporários ao dos efetivos: “Todos vão receber o bônus no seu contracheque para que o Natal e Ano Novo sejam melhores, depois de muito sofrimento com a pandemia”

Governo de Goiás encaminhou à Assembleia Legislativa projeto de lei que reajusta salário de mais de 12,4 mil professores temporários em até 64,61%. Ato corrige déficit histórico, que perdura há 20 anos, ao equiparar rendimentos de contratos aos efetivos. “Isso vai dar credibilidade e estímulo”, declarou governador durante entrevista à Record TV Goiás

O governador Ronaldo Caiado definiu como “melhor presente de Natal” os projetos de lei que contemplam professores e demais servidores da rede estadual de ensino. Um deles, que foi encaminhado nesta segunda-feira (14/12) à Assembleia Legislativa, prevê reajuste do salário dos contratos temporários. Outro, que já foi sancionado, destina bônus de R$ 92 milhões ao contracheque de dezembro dos profissionais da educação.

Em entrevista à Record TV Goiás, Caiado explicou que o texto enviado para apreciação dos deputados estaduais tem como objetivo corrigir um déficit histórico, que já dura 20 anos. A proposta é reajustar em até 64,61% os salários de profissionais da educação cujo vínculo com o Estado é temporário, o que beneficiará 12.486 pessoas. “Isso vai dar a eles uma credibilidade, um estímulo para que melhore a nossa educação”, frisou.

O projeto de lei pretende equiparar os salários dos temporários ao dos professores efetivos. O governador citou, como exemplo, que os contratados com salário de R$ 1.753 passarão a receber R$ 2.886, que é o Piso Nacional do Magistério. Isso só é possível, continuou Caiado, graças às medidas econômicas adotadas pela atual gestão.

O governador ainda lembrou que situação semelhante, de incoerências salariais, já foi solucionada na segurança pública durante seu governo. “[O que ocorre na educação] era o mesmo que acontecia com o pessoal da Polícia Militar de 3ª classe, que recuperei”, reforçou o governador. A fala faz menção à extinção de uma categoria em que soldados da PM recebiam somente R$ 1,5 mil.

Outra medida que beneficia os servidores da educação já está assegurada. No total, quase 40 mil servidores ligados à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vão receber uma ajuda de custo proporcional aos meses trabalhados em 2020 e à carga horária de cada um. “Seja professor, servidor da cantina, todos vão receber o bônus no seu holerite, espero que rapidamente, para que o Natal e Ano Novo sejam melhores, depois de muito sofrimento com a pandemia”, garantiu Caiado.

Pandemia
Ainda durante a entrevista, o governador defendeu o Plano Nacional de Imunização, gerido pelo Ministério da Saúde, como o mecanismo mais seguro e igualitário para vacinar os brasileiros contra a Covid-19. “Não terá nenhum governador ou Estado que será tratado de forma diferente de outros”, projetou.

Sobre as celebrações de fim de ano, sinalizou que “não serão admitidas festas [de Réveillon] em local algum”. Ele esclareceu que o Brasil inteiro caminha no sentido de não permitir grandes aglomerações, que podem acentuar a curva da pandemia. O governador falou sobre a conscientização das pessoas, para que comemorem a passagem de ano em suas casas, de forma respeitosa, e não com eventos de grande porte.

Caiado explicou que, com exceção ao hospital temporário de Águas Lindas, Goiás não desativou nenhum leito criado para o tratamento de pessoas acometidas pela Covid-19. Sobre uma possível segunda onda, o governador garantiu: “Estamos mantendo [os leitos] e alertando as pessoas de que realmente esse processo vai ter uma demanda provavelmente igual à anterior”. Ele pediu que os goianos respeitem os protocolos de segurança, e alertou para a ocupação de leitos estaduais. “Estávamos com 40% de internações de leito de UTI, já estamos com 54%. Isso em pouco mais de 15 dias.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here