Caiado destaca avanços e novas perspectivas para Entorno do DF durante entrevista a rádios da região

“Não posso admitir, em hipótese alguma, que haja uma parte de Goiás rica, e outra pobre. Não serei governador de dois Estados”, assegurou, ao destacar ações realizadas em menos de dois anos de mandato. Na segurança pública, citou queda da criminalidade e inauguração de Unidade Prisional Especial de Planaltina de Goiás. Na saúde, ressaltou conquista de 30 leitos de UTI para região

O governador Ronaldo Caiado durante entrevista a rádios do Entorno do Distrito Federal, na manhã desta segunda-feira: “Sempre existiu a tese de que a região não se sentia protegida por Goiás”

“Sempre existiu a tese de que o Entorno não se sentia protegido por Goiás”, disse Caiado. “Temos que ter condições de mostrar que não é só discurso e estender as mãos ao Entorno de Brasília, assim como ao Nordeste goiano, que sempre foi por demais desassistido”, completou

Segurança pública e saúde foram dois dos assuntos preponderantes. Logística de transporte público, incentivos fiscais para a chegada de novas indústrias e investimentos em educação também foram abordados. No que tange aos avanços no combate à criminalidade, o governador lembrou que, ao assumir a gestão do Estado, a região do Entorno era vista como “terra sem lei”.

“As facções criminosas tomavam conta das escolas, do comércio, se impunham a todo momento para poder fazer valer a vontade deles”, disse, ao lembrar o assassinato de dois professores, um de Valparaíso e outro de Águas Lindas. “Hoje, melhor do que a gente falar, é a sensação que tem o cidadão do Entorno de Brasília. A partir do momento que assumimos o governo, isso passou a ser prioridade e a população já percebe a diferença”, afirmou Caiado.

Essa sensação é fruto de um processo “gradual e gratificante”, pontuou, e que se traduz em números. De janeiro a setembro de 2020, comparado mesmo período de 2019, a redução no índice de homicídio na região foi de -21,33%, latrocínios -25%, roubo a transeuntes -23,85%, roubo de veículos -35,82%, roubo em comércio -20,39%, e roubo em residências -35,66%.

Dentre as ações já realizadas, Caiado disse que várias organizações criminosas foram desarticuladas, destacou a promoção de policiais militares em reconhecimento ao trabalho que realizaram e citou a inauguração da Unidade Prisional Especial de Planaltina de Goiás, considerada a mais segura do Estado, com 388 novas vagas.

“Também estamos em fase bem avançada para uma parceria com o Ministério da Justiça, Polícia Federal, como também toda Polícia Rodoviária e de Brasília, oportunidade em que instalaremos no Entorno um grande Centro de Observação e de Ações conjuntas destas polícias. Ampliaremos para mais 100 homens que compõem batalhões especializados para fazer o combate à criminalidade”, prospectou Caiado.

Covid-19
Em meio à preocupação com a segunda onda de Covid-19, que já assola alguns estados do País, os investimentos em saúde pública na região do Entorno de Brasília vieram ao debate. Caiado lembrou que, no início de seu mandato, a região era essencialmente dependente dos municípios de Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia. A pandemia acirrou a urgência de se levar melhorias ao povo do Entorno do DF. “Não tínhamos um leito de UTI [Unidade de Tratamento Intensivo] público sequer, em uma região que é limítrofe com Brasília, onde nós temos em torno de 1,2 milhão de pessoas”, lamentou.

Caiado afirmou que reverteu essa situação, garantindo à região 30 leitos de UTI, com a estadualização dos hospitais de Luziânia (20 vagas) e Formosa (10 vagas), além de outras 40 vagas abertas em parceria com o Ministério da Saúde, na implantação do Hospital de Campanha (HCamp) de Águas Lindas de Goiás.

“Isso mostra o respeito que a gente tem pela vida das pessoas, que passam a ter uma estrutura médica, hospitalar, além de uma equipe capaz de atender”, celebrou Caiado. Além disso, o governador anunciou que deve inaugurar em breve a Policlínica Regional em Formosa e que, no início de 2021, será dada a arrancada final para retomada das obras do Hospital Regional de Águas Lindas de Goiás, paralisadas desde 2018. A unidade, mesmo inacabada, chegou a ser inaugurada três vezes no governo anterior. “Realmente foi uma grande farsa, porque lá precisa de modificações substantivas e não tem a menor chance, ainda, de promover nenhuma atenção médica ao cidadão.” Enquanto isso não ocorre, destacou que a população já conta com a Policlínica Regional de Posse.

Toda essa estrutura, em um primeiro momento articulada para atendimento de pacientes contaminados pelo novo coronavírus, será um legado para a rede pública de saúde do Estado. Enquanto a pandemia não termina, o governador voltou a alertar a população para que não se descuidem de cuidados essenciais, como uso de máscara e de álcool em gel para higienização. Lembrou medidas adotadas no início da proliferação do vírus no Estado, ainda com poucos casos, e que foram criticadas, mas que ajudaram a retardar os números da contaminação.

Caiado enfatizou que Goiás, que tem 246 municípios, conseguiu fazer com que o crescimento da contaminação pelo vírus fosse gradual e lento. Já Brasília teve um aumento exponencial. “Nós tivemos condições de atender essas pessoas, não deixar nenhum cidadão sem leito de UTI nos casos mais graves e também de enfermaria, ao alongar essa curva. Estamos tendo agora o declínio da primeira onda”, ressaltou. “Esperamos que antes da segunda onda [da Covid-19], se Deus quiser, possamos ter a chegada da vacina.”

O governador também elencou avanços na educação, área já contemplada com R$ 20,9 milhões em investimentos em obras e infraestruturas nas unidades escolares do Entorno, por meio dos programas Reformar 1 e 2, do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e do Equipar Tempo Integral.

Caiado citou outra importante conquista da atual gestão, o fim do quarto turno nas escolas, o chamado de “Turno da Fome” que perdurou por mais de 15 anos no Entorno. Ainda contou que o Estado conseguiu, junto ao Ministério da Educação, a implantação de escolas cívico-militares em municípios do Entorno. “Para os demais governadores, foram dadas uma a duas escolas por Estado. Para Goiás, foram quatro. Vamos atender gradualmente, agora com apoio do Governo Federal, para dar conta de toda demanda da região”, disse o governador.

Desenvolvimento
Caiado celebrou ainda os 19 protocolos de intenção para instalação de novas empresas na região. Juntas, elas investirão mais de R$ 1,967 bilhão nos municípios do Entorno, gerando 12.396 empregos, entre diretos e indiretos. Isso graças a uma nova política de incentivos.

“Nós direcionamos o FCO [Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste] e os incentivos fiscais de Goiás foram priorizados para esta região, assim como Norte e Nordeste goiano, onde o empresário vai pagar o menor ICMS do País”, disse o governador. “As pessoas vão sentir que estas regiões serão priorizadas, ao contrário de discursos anteriores”, afirmou Caiado, ao lembrar que no início de seu governo, uma única empresa recebia os benefícios fiscais para investir na região.

Outro ponto a ser destacado foi a aplicação de recursos financeiros na conservação da malha rodoviária, por meio da Goinfra. “Agora o asfalto é padrão Dnit [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes]. Antes era aquele asfalto meia boca, asfalto ‘sonrisal’”. Defendeu mais investimentos no modal ferroviário para dar maior vazão ao deslocamento de passageiros e desafogar as rodovias da região, mas pontuou que é preciso que haja uma gestão unificada, via União, para destravar os investimentos.

“É um assunto que tratei com o ministro [Tarcísio de Freitas] e ele está convencido disto, para que não haja tantas dificuldades orçamentárias. Por ser um território entre duas unidades federativas, a burocracia é enorme.” O governador prevê mais desenvolvimento para a região e, para isto, aposta nas parcerias em âmbito municipal, lembrando que “ninguém na vida supera adversidades sozinho.” Caiado ainda comentou a eleição de prefeitos na região do Entorno do Distrito Federal. “Todos agora são nossos aliados, com vitória maiúscula. Sem pessoas puxando para dar errado. Isso vai mudar totalmente o perfil da região.”

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here