Romário projeta futuro ainda mais brilhante para Neymar: “Tem tudo para ser melhor que Messi”

20150821101636377273o“Messi já escreveu sua história com tudo que conquistou, e Neymar pode fazer o mesmo, até ganhar mais coisas no futuro”, disse Romário em entrevista à Fifa.

O atacante Neymar foi protagonista de uma matéria para a revista semanal da Fifa, divulgada nesta sexta. Em meio às avaliações sobre amizade e admiração no futebol, o jogador foi elogiado por Romário, entre outros, que defendeu a chance de o brasileiro ainda conquistar a Bola de Ouro.

“Ele tem tudo para ser melhor que o Messi. Messi já escreveu sua história com tudo que conquistou, e Neymar pode fazer o mesmo, até ganhar mais coisas no futuro. Quem vai saber quantas Copas do Mundo mais Messi poderá disputar? De qualquer forma, Neymar ainda terá chance de jogar muitos Mundiais”, falou Romário, tetracampeão do mundo em 1994 e atualmente senador pelo PSB-RJ.

Romário, dono da casa 11 da Seleção durante grande parte da década de 1990, é um dos ídolos de Neymar, inclusive. “Sou um grande fã do Romário. Ele é um cara que eu gostaria muito de ter sido companheiro de time. O mesmo é verdade com Zidane. Com Ronaldo só tive uma chance de estar em campo, e foi na última partida dele pela Seleção. Desejava que tivéssemos mais chances para ter atuado juntos”, comentou Neymar.

Assim como confirmou em vídeo divulgado na última semana, Neymar admitiu que sua maior referência no esporte, desde a infância, é Robinho, jogador que viu surgir no Santos quando era apenas um integrante das categorias de base, em 2002, então com dez anos de idade. “Eu admirava ele quando era garoto e aí tive a grande honra de jogar com ele não só no Santos como também na Seleção”, observou o atacante do Barcelona.

Ao falar sobre as amizades neste meio, o brasileiro citou a relação com Ganso, que ficou mais distante a partir da ida ao Barcelona, e com Daniel Alves, principal ‘parceiro’ no elenco azul-grená. “Eu era muito próximo do Paulo Henrique Ganso nos tempos de Santos, mas perdemos um pouco o contato com as mudanças de clube. Atualmente, Daniel Alves é um dos meus maiores companheiros”, relatou.

Não o lateral, mas outro colega de Barcelona também teceu elogios ao desempenho de Neymar, que em sua segunda temporada da Europa já parece estar bem adaptado. “Jogadores como Neymar precisam de uma proteção maior. Ele sofre 20 faltas por jogo, mas isso é algo que está debaixo da pele do jogador. No mais, Neymar é Neymar e não podemos esquecer que ele tem apenas 23 anos”, lembrou Javier Mascherano, novo capitão do Barcelona.

Fonte: superesportes.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here