Instalação de usinas fotovoltaicas em Santa Rita do Araguaia vai gerar empregos e atrair novas empresas

Protocolo de intenções assinado com o governador Ronaldo Caiado prevê que as duas geradoras de energia solar investirão R$ 40 milhões na região. Atividade das empresas deve incrementar arrecadação do município e garantir mais recursos para melhoria da qualidade de vida dos cidadãos

O município de Santa Rita do Araguaia, no Extremo Sudoeste Goiano, entrou na rota do desenvolvimento do Estado a partir da assinatura de protocolos de intenção para instalação de duas usinas fotovoltaicas, firmados com o governador Ronaldo Caiado, no dia 13 de agosto. Juntas, as empresas de geração de energia solar vão investir R$ 40 milhões na implantação de suas estruturas, o que deve criar quase 400 empregos diretos e indiretos.

O protocolo foi assinado pela Maxxi Plus Comercial Importadora e Exportadora S.A. e pelo Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras em Goiás (OCB). As obras devem começar ainda este ano e o funcionamento se dará por etapas. Somente a usina do Sistema OCB, por exemplo, pretende chegar a 5MW de potência dentro de quatro anos, com projeção de faturamento que gira em torno de R$ 6 milhões ao ano.

A prefeita Tânia Salgueiro declarou que as usinas representam “a concretização de um sonho”, porque vão resolver um dos maiores problemas de Santa Rita do Araguaia, que é o fornecimento de energia elétrica. Logo, fará do município um polo gerador de energia limpa e renovável, despertando o interesse de novos investidores. “As usinas vieram para alavancar [o município]. Elas vão agregar e fomentar ainda mais o nosso desenvolvimento”, projeta.

Outro benefício para a cidade é que a atividade das usinas deve gerar incremento considerável na receita do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). “Vai aumentar nossa receita e permitir que o município oferte mais políticas públicas em áreas como saúde, educação e assistência social. Esse desenvolvimento econômico trará melhor qualidade de vida para nossa comunidade”, ressalta a prefeita.

Desenvolvimento pleno para Goiás
O anúncio da instalação das usinas em Santa Rita do Araguaia é inédito. Nunca antes a cidade, localizada na divisa com o Mato Grosso do Sul, havia recebido impulsionamento por parte do governo estadual. A distribuição de investimentos pelo Estado é uma estratégia de redução das desigualdades regionais que Caiado adotou em sua gestão. A meta é descentralizar a demanda acumulada em cidades como Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis, e migrar as atividades industriais para todo o interior goiano.

Na assinatura dos protocolos de intenção, o governador agradeceu a confiança dos empresários em investir no Estado, e deixou claro seu objetivo: “Oferecer uma qualidade de vida, de forma igualitária, a todos os 246 municípios do Estado. Essa é uma luta nossa”. Por isso, o Governo de Goiás trabalha para evidenciar o potencial de cada região, especialmente as mais carentes do Estado ou aquelas que nunca receberam esse apoio do governo estadual.

Os resultados dessa política de desenvolvimento já são evidentes. A prefeita Tânia, que na videoconferência discursou em nome de todos os prefeitos, fez um agradecimento público ao governador. “Quero parabenizá-lo por olhar para os pequenos municípios. Se não fosse através de um projeto arrojado como esse, tenho certeza que Santa Rita nunca seria beneficiada”, disse. Entre maio e agosto desse ano (período de pandemia), o Governo de Goiás já anunciou protocolos de intenção para abertura de novas empresas em todas as regiões do Estado.

Em menos de dois anos, o atual governo já soma 159 protocolos assinados, com investimento estimado de R$ 6,1 bilhões. Nos cinco anos anteriores à gestão de Caiado, o número total foi de 93 – alguns, inclusive, sequer saíram do papel. O secretário de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Adonídio Neto, ressaltou que agora não se trata apenas de documentos por escrito, mas acordos que se tornam realidade. Mesmo em meio à pandemia, pontua, “Goiás é um dos três Estados que teve crescimento de empregos formais e crescimento da produção industrial”.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here