Governo de Goiás e UFG criam plataforma de correção automática de redações para auxiliar estudantes com foco no Enem

Ferramenta, que está em teste por duas escolas da rede estadual, foi desenvolvida pelas secretarias de Desenvolvimento e Inovação e de Educação, em parceria com o Centro de Excelência em Inteligência Artificial, da Universidade Federal de Goiás

Os estudantes da rede pública estadual de ensino ganharam mais um aliado na preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): a Plataforma de Correção Automática e de Ensino de Redação, que corrige redações dos alunos conforme as competências exigidas pelo Enem.

A solução tecnológica é resultado do trabalho realizado em parceria pela Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), responsável pelas inovações tecnológicas no Governo de Goiás, com o Centro de Excelência em Inteligência Artificial da Universidade Federal de Goiás (UFG). A Secretaria da Educação, responsável pela execução da plataforma, também contribuiu no desenvolvimento, especialmente na parte pedagógica.

Neste primeiro momento, a nova ferramenta de correção será testada em duas unidades escolares de Goiânia: o Colégio Estadual Jardim Europa e o Colégio Estadual Murilo Braga. Após o período de avaliação e adequações, a equipe da Superintendência de Tecnologia da Seduc deve estender o uso desta tecnologia para todas as unidades da rede estadual de Educação.

De acordo com o superintendente de Tecnologia da Seduc, Pedro Aurélio Guzman de Figueiredo, além do benefício para os estudantes, a ferramenta auxiliará na formação de professores e coordenadores pedagógicos. Isso porque, com o uso da plataforma, esses profissionais estarão aptos a receber treinamentos específicos para a correção de redações no modelo Enem.

Funcionamento
Ao todo, a Plataforma de Correção Automática e de Ensino de Redação considera cinco critérios na correção das redações: domínio da escrita formal da língua portuguesa; compreensão do tema; seleção, organização e interpretação de informações para a defesa de um ponto de vista; uso de mecanismos linguísticos para a construção da argumentação e respeito aos direitos humanos.

Funciona da seguinte forma: o estudante redige o seu texto na plataforma, que faz a correção automática com base nas competências exigidas pelo Enem. A partir das notas atribuídas automaticamente pela plataforma e do feedback do professor regente, o aluno pode reescrever e reenviar a redação para uma nova avaliação.

Segundo a equipe da Superintendência de Tecnologia da Seduc, na plataforma o estudante também terá acesso a um fórum, mediado por professores e que funcionará como um plantão de dúvidas. A intenção é que, após a atribuição das notas pela ferramenta, o estudante possa sanar suas dúvidas sobre a escrita e as possibilidades de melhorias no texto com um professor.

Preparação para o Enem
Além da Plataforma de Correção Automática e de Ensino de Redação, o Governo de Goiás oferece aos estudantes do Ensino Médio aulas específicas para a prova de redação no programa Goiás Bem No Enem. Semanalmente, nas redes sociais do programa e no Portal Net Escola, são disponibilizadas videoaulas e dicas de especialistas para auxiliar na produção dos textos.

Todas as segundas-feiras, professores do Goiás Bem No Enem também fornecem dicas de filmes e de leituras que podem contribuir na construção da argumentação e com informações para a elaboração da redação.

Secretaria de Estado de Educação – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here