Goiás tem superávit na balança comercial de agosto com saldo de US$ 443,03 milhões

Dados do Ministério da Economia apontam que, no acumulado de janeiro a agosto de 2020, Estado vendeu US$ 3,605 bilhões, o que representa aumento substancial de 59,35% em relação ao mesmo período do ano passado

A Balança Comercial de Goiás relativa ao mês de agosto apresentou, novamente, resultado positivo. Apesar da queda nas exportações em relação ao mês de julho, o registro foi de US$ 443,03 milhões de saldo, que é a diferença entre os valores exportados e os importados. No último mês, o Estado vendeu para outros países o equivalente a US$ 717,02 milhões e comprou US$ 274 milhões.

Os dados são do Ministério da Economia e indicam que o acumulado, no período entre janeiro e agosto, também é superavitário: US$ 3,605 bilhões ante US$ 2,262 bilhões do mesmo período de 2019, um substancial aumento de 59,35%.

Com os resultados de agosto último, comparados com o mesmo mês de 2019, o Estado registrou 4,04% de participação goiana nas exportações brasileiras. Enquanto o País registrou queda de -9,80% nas suas exportações, Goiás teve aumento de 16,70% no mês de agosto, comparado com o mesmo período de 2019.

Em relação às importações, comparando agosto de 2020 com agosto de 2019, o Brasil teve retração de -28,50% e Goiás de -4,57. A participação goiana nas importações brasileiras nesse período foi de 2,46%. Nesse mesmo período, o saldo brasileiro das importações aumentou 61,21% e o goiano 35,35%, comparando agosto de 2020 com o mesmo período de 2019.

Quando avaliados os números de janeiro a agosto, há queda de -7,33% das exportações brasileiras comparadas com as de 2019. Já a venda de produtos goianos para outros países, também nesse período, apresenta crescimento de 24,03%. Goiás tem participação de 4,13% nas exportações brasileiras nesse mesmo período.

As importações entre janeiro e agosto, comparadas com o mesmo período de 2019, mostram que o Brasil teve variação negativa de -2,15%, enquanto que em Goiás o recuo foi de -10% na compra de produtos de outros países. E a participação goiana nas importações brasileiras foi de 2,07% nesse período.

Pauta de exportação
Quando avaliados os produtos que foram vendidos para outros países, destaque para o aumento de produtos do complexo soja em 117,87%. A soja in natura registrou incremento de 168,48% nas vendas e o óleo de soja de 227,46%. Esses números são de agosto comparados com o mesmo período de 2019.

Produtos do complexo carne tiveram uma pequena variação positiva de 4,88%. As carnes bovinas venderam 11,38% a mais em agosto, comparado com agosto de 2019. Carnes de aves recuaram -15,36% e carnes suínas aumentaram 160,47%. Já o complexo milho, também nesse período, sofreu queda de -33,50%.

No acumulado de janeiro a agosto de 2020, comparado com o mesmo período de 2019, produtos do complexo soja tiveram aumento nas vendas para outros países de 49,02%. A soja in natura vendeu 74,88% e o óleo de soja 22,90% a mais nesse período.

Já os produtos do complexo carne tiveram incremento nas vendas de 24,69% nesse período, comparado com 2019, sendo que as carnes bovinas aumentaram as vendas em 22,81%, de aves 28,85% e suínas 169,50%.

Produtos do complexo milho sofreram retração de -32,44%, com o milho in natura tendo recuo de -36,88%. Açúcar registrou aumento de 62,06% nas vendas nesse período e máquinas, equipamentos e aparelhos elétricos e mecânicos 38,16%.

Municípios exportadores
Rio Verde segue na liderança entre os municípios que mais exportaram no mês de agosto, respondendo por 19,96% de tudo que foi vendido para outros países. Jataí aparece em segundo lugar no ranking, com 9,40%, seguido por Luziânia (6,72%), Mozarlândia (6,18%), Crixás (4,07%), Barro Alto (3,89%), Catalão (3,62%), Palmeiras de Goiás (3,46%), Itumbiara (3,39%), Ouvidor (3,38%), Alto Horizonte (2,77%), Cristalina (2,57%), Goiânia (2,53%), São Simão (2,23%) e Anápolis (1,78%).

A China segue na liderança entre os países que mais compraram produtos goianos. Sozinha, ela comprou 35,35% de tudo que Goiás vendeu no mês de agosto. Reino Unido aparece na segunda posição nesse ranking com 6,59% seguido da Espanha (5,74%), Tailândia (5,54%), Coreia do Sul (4,26%), Arábia Saudita (4,05%), Holanda (3,70%), Estados Unidos (2,91%), Vietnã (2,64%), Índia (2,40%), Hong Kong (2,31%), Japão (2,28%), Indonésia (1,81%), Taiwan (1,61%) e Irã (1,53%).

Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here