Professor Betão, fundador do colégio Ideal, morre, vítima de covid-19

Roberto Cavalcante, de 45 anos, faleceu na madrugada desta segunda-feira (24/8). Funcionária do Objetivo também foi vítima do coronavírus

(foto: Reprodução / Facebook)

Nas redes sociais, a instituição de ensino lamentou a morte. “Aquele menino (pois sua alma sempre foi de menino) nos deixou. Por onde ele passava, exalava alegria”, diz o texto divulgado.

“Em todos os momentos da sua vida, quando tinha uma situacao menos favoravel ou quando passou a ter uma situacao mais confortavel, ele sempre procurou ajudar a todos que estavam a sua volta, de todas as maneiras possiveis, mas principalmente com alegria, com sua risada contagiante, com seu astral sempre la em cima.”

Diante da tragédia, o colégio suspendeu as aulas desta segunda-feira. “Embora não possamos estar juntos fisicamente, nossas mentes e corações estão com toda a sua família neste momento de luto.”

Betão foi professor de história e depois assumiu a coordenação do colégio. Ele deixa uma esposa, duas filhas, e um enteado. O sepultamento será no cemitério Campo da Esperança de Taguatinga, com limitação de pública, devido às restrições de enterros de vítimas de coronavírus.

A advogada Danielle Medeiros, 28 anos, guarda com carinho as lembranças do professor com quem conviveu entre 2006 e 2008. “Tive aula com ele no 1º e 2º ano do Ensino Médio. Quando fui para o 3º, ele passou para a coordenação. Era um verdadeiro paizão”, emociona-se. “Ele sempre chegava em sala brincando, conversando. Falava com os alunos durante o intervalo. Não era de ficar no canto dele fazendo trabalho. Não existia ninguém como ele.”

Veja o momento em que amigos prestam homenagens ao professor:

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here