Novacap aposta na reinserção social

Por Milton Gonçalves

O Diretor-presidente da empresa (Novacap), Fernando Leite, destaca os principais programas sociais desenvolvidos pela Companhia

O Diretor-presidente da empresa (Novacap), Fernando Leite, concedeu entrevista para a Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e do Entorno (ABBP), na tarde desta quarta-feira (16)

O portal EdiBrasília perguntou sobre a importância da parceria da Novacap com a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) no trabalho de zeladoria do patrimônio público do DF?

“A parceria com a Funap é uma vertente muito forte e de extrema importância pelo seu aspecto social, disse Fernando Leite

A Novacap, como outros órgãos de governo, tem uma demanda de mão de obra, e dentro do que permite a lei, a gente procura fazer essa parceria para execução de atividades que traduzam esse processo de reinserção social.

Os trabalhos com os reeducandos começam nos viveiros da Novacap. Temos inclusive na sede da empresa hoje 37 reeducandos, na sede três 114, ou seja, um total de 215 reeducandos trabalhando.

Esses reeducandos trabalham em vários setores da Novacap, na área de obra, na fábrica de pré-moldados de concreto, recolocação de meios-fios, sem contar as atividades externas, como limpeza de bocas de lobo, tapa-buraco, conservação de jardins. É um trabalho social fantástico, além do que é produzido, Afirmou Fernando Leite.

O presidente da Novacap, ressaltou que existe um programa social voltado para os Portadores de necessidades especiais (PNE), onde Onze cidadãos com disfunções visuais, auditivas e físicas trabalham para colorir a capital com flores e árvores.

A Novacap conta com 1000 canteiros de flores em Brasília e as sementes selecionadas para germinação dessas flores são selecionadas pelos deficientes visuais.

João Pimenta, 48 anos, é um dos responsáveis por cuidar das sementes do Viveiro I da Novacap, no Park Way. A deficiência que compromete 70% da sua visão não atrapalha o serviço diário | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here