Rock in Rio anuncia Maroon 5 como primeira atração do festival em 2017

20160827220958766124eManaus — A produção do festival Rock in Rio anunciou, neste sábado (27/8), a primeira atração do evento que será realizado em setembro de 2017 na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro. A banda confirmada é o Maroon 5, do vocalista Adam Levine, que esteve no line-up de 2011. O grupo foi o segundo mais votada pelo público no site do Rock in Rio, segundo Roberto Medina, o idealizador e responsável pelo festival. O anúncio foi feito durante o lançamento oficial do projeto Amazônia Live Rock in Rio, em Manaus.

O projeto consiste em mais uma ação social do Rock in Rio, com foco no meio ambiente, intitulada “Mais do que árvores, vamos plantar esperança”. A proposta tem como objetivo plantar até 2019 mais de 4 milhões de árvores na região do Rio Xingu, sendo que 1 milhão já está garantido pela produção do evento, em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA), o Fundo Brasileiro para Biodiversidade (Funbio) e a Conservação Internacional (CI-Brasil).

Para lançamento da campanha e engajamento do público, o Rock in Rio produziu neste sábado um show em um palco flutuante em formato de folha montado no Rio Negro para 200 convidados.

A apresentação, que foi transmitida pela televisão e pela internet, contou com a presença do tenor espanhol Plácido Domingo, que recebeu convidados, entre eles, a baiana Ivete Sangalo, com quem cantou Aquarela do Brasil. A noite ainda teve a Orquestra Amazonas Filarmônica, o Coral do Amazonas, Saulo Lucas, Plácido Domingo Jr., Ana Maria Martinez, Pablo Sainz Villegas e Andreas Kisser, que apresentou o tema oficial do Rock in Rio.

A população de Manaus pôde conferir o projeto com transmissão ao vivo na praia de Ponta Negra e uma série de shows, com nomes como Marcelo Nakamura, Elias Moreira e encerramento com Ivete Sangalo.

Campanha socioambiental

Roberto Medina afirmou que nos próximos três anos o festival terá como foco a campanha socioambiental de reflorestamento da Amazônia, viabilizada com apoio de parceiros e também do público, que poderá fazer doações. Para participar é preciso fazer um cadastro no site (http://www.amazonialive.com.br/cadastro), que permitirá que o Rock in Rio entre em contato quando as doações começarem de fato. “O meio ambiente é uma questão seríssima. A Amazônia não é um problema apenas do Brasil, mas do mundo. Acho que, como somos um tambor, deveríamos abraçar essa ideia e fazer alguma coisa. A campanha começa sábado, mas nosso objetivo é atingir mais de 4 milhões de árvores plantadas até 2019″, afirma Medina.

A marca de 1 milhão de árvores, já garantida pelo festival, será plantada nas áreas da cabeceira e da nascente do Rio Xingu, com auxílio da ONG Instituto Socioambiental (ISA), que trabalha há mais de 10 anos com matas ciliares. A primeira fase do plantio será feita durante o período de chuva na região previsto para novembro de 2016 até fevereiro de 2017, depois haverá uma segunda no mesmo período de 2017/2018. “Estamos na fase de planejamento, definindo as localidades que vão ser implantadas”, conta André Villas-Bôas, coordenador do Programa Xingu do ISA.

A iniciativa ainda tem apoio do Funbio, que será responsável pela gestão de recursos. “Nós já havíamos trabalho antes com o Rock in Rio. O que também nos aproximou foi o projeto Arpa, de Áreas Protegidas da Amazônia, que tem como meta a conservação e uso sustentável da região amazônica”, explica Alexandre Ferrazoli, gerente do Funbio.

Outro parceiro do projeto é a Conservação Internacional, que apoiará o projeto do Rock in Rio, ao mesmo tempo que lança a segunda temporada da campanha A natureza está falando, que, no Brasil, contou com participação de nomes como Rodrigo Santoro, Maria Bethânia e Maitê Proença, e mostrava os artistas interpretando o que o meio ambiente diria aos humanos.

Durante o evento, o CI-Brasil lançou o vídeo sobre a Amazônia, com narração da atriz Camila Pitanga, que trata exatamente dos problemas da Floresta Amazônia, que estão ligados à erosão e ao aquecimento global.

Essa é a segunda parceria entre Rock in Rio e CI-Brasil, que, em 2015, fizeram uma campanha para reflorestar a Bacia do Rio Guandu, no Rio de Janeiro. “Essa antiga parceria foi o que nos inspirou a alçar um voo maior. Restaurar a Amazônia é um desafio do próprio Brasil, que assumiu o compromisso de restaurar 12 milhões dessa floresta. Nosso objetivo é mobilizar com o Amazônia Live e a A natureza está chamando a população”, diz Rodrigo Medeiros, vice-presidente da CI-Brasil.

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here