Grupo de teatro celebra Mário de Andrade 70 anos após sua morte

1_Armadilhas-Brasileiras-foto-de-José-RomeroQuando foi fundada, em 1998, a Companhia do Feijão encontrou na obra de Mário de Andrade (1893-1945) a inspiração para seu trabalho. Com isso, o pensamento do escritor, pesquisador e gestor cultural em torno de temáticas nacionais reverberou na construção da dramaturgia das peças autorais do grupo, que volta a encenar parte delas dentro de um ciclo em homenagem ao autor.

Inteiramente gratuita, a programação começa nesta quarta-feira – dia em que são lembrados os 70 anos de morte dele – com a reapresentação de “Armadilhas Brasileiras”, às 20h, na sede da Companhia do Feijão (r. dr. Teodoro Baima, 68, República, tel.: 3259-9086). Metalinguística, a obra mostra um grupo no processo de construção de uma peça.

O ciclo, que também se divide entre os espaços do Teatro Escola Célia Helena e da Paideia Associação Cultural, apresenta ainda palestras, leituras cênicas, saraus e outras duas peças: “Reis da Fumaça”, no sábado, e “Macunaíma no País do Rei da Vela”, com a Cia. Antropofágica, que encerra a programação no domingo.

Fonte: Metro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here