BMW anuncia produção dos novos Série 3 e X1 2023 no Brasil a partir de setembro

A BMW vive um bom momento do Brasil, e para se manter no topo, segue em ritmo acelerado. Nesta quinta-feira (14), a marca confirmou a produção nacional dos dois queridinhos do mercado: os novos Série 3 e o X1. Chama a atenção a velocidade que as novidades, mostradas recentemente na Europa, chegam ao país. O primeiro a sair da linha de montagem em Araquari (SC) será o Série 3 a partir de setembro.

O complexo em Santa Catarina produz os modelos BMW Série 3, X1, X3 e X4 em turno único. Foram investidos R$ 500 milhões para atualizar a fábrica, que agora faz a adaptação e validação dos motores, atendendo às exigências do Proconve L7.  “Confirmar a produção de novos modelos, apenas dois meses após as respectivas apresentações na Europa, reforça confiança que a matriz tem em nosso time para produzir com tecnologia, qualidade e paixão no Brasil”, diz Otávio Rodacoswiski, diretor-geral da fábrica de Araquari.BMW Série 3 - Fábrica de Araquari

Novo BMW Série 3 em testes no complexo de Araquari – SC

Em coletiva com a imprensa, a BMW confirmou apenas que o Série 3 renovado será feito a partir de setembro, o que indica um lançamento no último trimestre. O sedã teve uma mudança leve no design, alterando o para-choque para que recebesse uma nova entrada de ar e alterações pontuais nos faróis e grade. No entanto, recebeu mudanças significativas no interior, adotando duas telas lado a lado, uma de 12,3 polegadas para o quadro de instrumentos, e outra de 14,9 polegadas para a multimídia. Além disso também receberá radares de maior precisão para os sistemas de segurança e condução semi-autônoma.

O novo BMW Série 3 2023 continuará sendo oferecido com as mesmas motorizações. Ou seja, por aqui, espere pelo 2.0 turbo de 184 cv e 30,6 kgfm de torque para as versões 320i; o 3.0 turbo de seis cilindros de 387 cv e 50,9 kgfm para o M340i xDrive; e o 2.0 híbrido plug-in de 184 cv e 30,6 kgfm. Todos utilizam uma transmissão automática de 8 marchas e, dependendo da versão, terá tração traseira ou integral. São grandes as possibilidades do sedã receber o sistema híbrido-leve desde a primeira versão.

No caso da nova geração do X1, a BMW diz que a data da produção “será anunciada em breve”. Durante a conversa com jornalistas, os executivos deixaram escapar que o início da fabricação do SUV compacto “está mais para o ano que vem.” Isto era esperado, pois mesmo a Europa começará a receber o carro a partir de outubro.

Em sua terceira geração, o SUV da BMW mais vendido no Brasil cresceu ligeiramente para alcançar os 4,50 metros de comprimento. A identidade visual é uma evolução do modelo anterior, adicionando itens como os faróis full-LED de série. Assim como o Série 3, aposta em um interior com visual mais limpo, apoiando-se no uso de dois displays lado a lado. No caso do utilitário, é um 10,25” para o painel de instrumentos e 10,7” para a multimídia.

O mais importante para o novo X1 é justamente o que não será feito no Brasil: o iX1, variante totalmente elétrica. Já foi confirmada para o nosso mercado, porém virá importada, deixando a montagem em Araquari para as versões com motor 2.0 turbo, para a versão sDrive20i, as quais também devem contar com o sistema híbrido-leve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here