Com tecnologia das pistas, Toyota lança no Brasil nova Hilux GR-S II

Modelo foi desenvolvidos pela divisão esportiva da marca, a Toyota Gazoo racing

O DNA do automobilismo, pronto para testar limites e entregar desempenho, foi incorporado ao lançamento da Toyota feito para transitar na terra e no cascalho. Do encontro da tecnologia e mecânica das pistas com a força do off-road nasce a segunda geração da nova Hilux GR-S.

A picape já está disponível nas concessionárias do Brasil em edição limitada: 400 unidades para o modelo a diesel e apenas 100 para o modelo V6 a gasolina. A Hilux GR-S II foi desenvolvida pela divisão esportiva da Toyota, a Toyota GAZOO Racing – daí o sufixo GR-S- e segue sua filosofia, o “pushing the limits for better” (“indo ao limite em busca do melhor”, em tradução livre). Nos dois modelos de motorização (veja detalhes abaixo) disponíveis, a transmissão automática de seis velocidades confere aceleração mais enérgica e reações mais rápidas à picape. Com isso, o motorista sente a pegada esportiva que é típica da Toyota GAZOO Racing.

Se o piso acidentado é o território da nova Hilux, os conceitos que lhe dão características únicas nasceram nas velozes retas e desafiantes curvas das pistas de automobilismo. A Toyota GAZOO Racing é uma das equipes competitivas de automobilismo da marca, que ao longo dos anos participa de eventos importantes como o Rally Dakar, o rali mais desafiador do mundo, além do Campeonato Mundial de Endurance (WEC), o Campeonato Mundial de Rally (WRC) e as 24 Horas de Nurburgring. Em 2020, a Toyota GAZOO Racing fará sua estreia na Stock Car, principal categoria do automobilismo brasileiro. Enquanto a equipe coloca os carros em condições extremas na busca por resultados, aprimoram-se novas tecnologias automotivas. Com isso, há o desenvolvimento de carros cada vez melhores.

Esse diálogo entre o automobilismo competitivo e melhorias nos carros Toyota remonta à visão do fundador da montadora, Kiichiro Toyoda: “O automobilismo é mais do que apenas entretenimento. É vital para o desenvolvimento da indústria japonesa de veículos de passageiros. Assim como os atletas testam suas capacidades competindo com toda a sua força nas Olimpíadas, as montadoras usam as corridas como uma oportunidade para levar seus veículos aos limites e competir pela supremacia, permitindo-lhes descobrir novas formas de promover a tecnologia automotiva”, afirmou em 1952.

Fonte: G1 Auto Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here