Setor produtivo e MPDFT contra a corrupção

foto_17092015094125Na manhã de ontem (16), foi realizado, no Auditório da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF), um encontro entre empresários, pessoas ligadas à área jurídica e lideranças comunitárias do DF com representantes do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). No evento, com a presença de cerca de 150 pessoas, o setor produtivo e entidades de classe se manifestaram em apoio à campanha intitulada “10 Medidas contra a Corrupção”.

A campanha é fruto da iniciativa de um grupo de membros do Ministério Público Federal que, com a experiência no combate aos crimes de colarinho branco, realizaram estudos de Direito Comparado e identificaram brechas na legislação brasileira que propiciam a impunidade aos atos de corrupção. Assim, surgiram as “10 Medidas”, ou seja, 10 propostas de alteração legislativa que deverão ser entregues ao Congresso Nacional no formato de projeto de lei de iniciativa popular. Para isso, é necessário coletar 1,5 milhão de assinaturas de cidadãos em todo o Brasil.

Compondo a mesa estiveram Cleber Pires, presidente da ACDF; a procuradora do MPDFT Maria Rosinete de Oliveira; o procurador da República Francisco Guilherme Bastos, Dr. Severino Cajazeiras, vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF) e Manuel Valdeci, vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do DF (FACIDF).

Cleber destacou a importância da campanha. “É o momento de todos nos unirmos enquanto sociedade. O Brasil ainda tem jeito. Algumas pessoas já estão até na cadeia. A luta contra a corrupção é algo que todos nós, como brasileiros, temos que apoiar”.

Severino, presidente da OAB-DF, acredita que as penas para os crimes de corrupção deveriam ser mais severas. A sensação de impunidade serve como fator motivador de condutas criminosas. “A corrupção deveria ser tratada como crime hediondo”.

Fonte: Jornal Alô Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here