Ibaneis decreta fechamento da Esplanada e proíbe manifestação antidemocrática

Por Lilian Tahan e Manoela Alcântara

“Bolsonaro é o presidente, mas eu sou o governador dessa cidade, e como governador preciso garantir a ordem”, disse Ibaneis à coluna

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), decretou o fechamento completo da Esplanada dos Ministérios, neste domingo (14/06). A medida é uma resposta ao tom que parte dos manifestantes adotaram no sábado (13/06) durante e depois dos protestos no centro de Brasília.

No documento ao qual a coluna teve acesso, Ibaneis determina que qualquer manifestação na Esplanada fica permitida, desde que comunicada com antecedência e devidamente autorizada pelo secretário de Segurança Pública do Distrito Federal.

Em vídeos que circulam em grupos de WhatsApp, manifestantes desafiam e atacam diretamente o governador. “Sabemos que você foi um dos 20 governadores que tentou derrubar o presidente. Mandou a polícia em cima da gente, com truculência. Agora é conosco, vamos mostrar para o senhor com quem o senhor mexeu. Seu agiota, safado. Vamos colocar o senhor no seu devido lugar”, disse um dos manifestantes.

Assista ao vídeo:

Em outro vídeo, é possível visualizar policiais tentando dispersar um grupo de manifestantes que estava sentado ao lado de uma estrutura de metal, aparentemente construída para abrigar integrantes do protesto.

“Enquanto as manifestações foram ordeiras, eu não interferi. Dei todo o apoio, como democrata que sou. Mas não vou aceitar os excessos que ocorreram hoje [sábado]. Bolsonaro é o presidente da República, mas eu sou o governador dessa cidade, e como governador preciso garantir a ordem. Não vou aceitar que pulem ‘corguinho’ no espaço onde a responsabilidade pelo governo é minha”, disse o governador Ibaneis Rocha à coluna.

O chefe do Executivo local também determinou que a polícia do DF investigue os responsáveis pelas ameaças. Pelo menos um dos autores dos vídeos foi identificado e já está sendo procurado pelas autoridades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here