Após 13 anos, GDF estuda novas autorizações de transporte escolar

04-11-2014-08-59-38Depois de 13 anos sem emitir nenhuma concessão de transporte escolar, o governo do Distrito Federal estuda liberar novas autorizações para motoristas. Sem renovação, quem precisa do serviço diz que a frota é antiga e insuficiente. Muitas empresas circulam de forma irregular, sem documentação, o que coloca em risco a vida dos estudantes.

O presidente da União dos Transportadores Escolares, Olavo Oliveira, diz usar uma van sem a autorização necessária, mas culpa o Detran pela infração.

“Esses trabalhadores hoje, em todo o Distrito Federal, são sumariamente fiscalizados, cobrando uma legalidade que o Estado não dá formas de legalizar”, diz. A entidade diz que há exemplos como o de São Sebastião, onde 40 das 50 vans rodam sem autorização.

Na manhã desta segunda (1º), o Detran flagrou um micro-ônibus escolar com placa clonada no estacionamento de uma faculdade na quadra 913 Sul. Segundo o órgão, o motorista transportava estudantes de Valparaíso de Goiás até o Plano Piloto. Ele foi detido em flagrante.

Em 2014, o Detran notificou 224 vans escolares piratas em todo o DF. Os motoristas levam cinco pontos na carteira, multa de R$ 127 e têm o veículo apreendido. A autorização deve estar afixada no painel do carro, indicando que o departamento de trânsito vistoriou todos os itens de segurança.

Segundo o presidente do Sindicato dos Transportadores Escolares do DF, Nazon Simões, os pais devem tomar cuidado ao contratar o serviço. “O risco principal é de acidente com o carro não autorizado, que foge da fiscalização. Ele [o pai] tem que contratar realmente o transporte legalizado”, diz.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here