Após revelações sobre clã Bolsonaro, Paulo Marinho pede proteção policial

O pedido foi feito ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que atendeu à solicitação

O empresário Paulo Marinho (PSDB), suplente do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro, informou, por meio de suas redes sociais, que pediu proteção policial.

O pedido ocorre após ele ter revelado que um delegado da Polícia Federal avisou ao senador Flávio, filho do presidente Jair Bolsonaro, sobre a existência da investigação do suposto esquema de “rachadinha” instalado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Marinho informou que fez o pedido ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e foi atendido.

Segundo o empresário, o temor por sua vida e de seus familiares ocorre “em função de novas circunstâncias surgidas nas últimas horas”.Paulo Marinho@PauloMarinhoRio · 

1/2) Agradeço as manifestações de apoio que tenho recebido neste momento em que, após as denúncias do Min. Sérgio Moro, considerei a necessidade de dar publicidade às informações que podem colaborar com as investigações sobre a tentativa de interferência na PF.Paulo Marinho@PauloMarinhoRio

2/2) Em função de novas circunstâncias surgidas nas últimas horas, solicitei ao governador do RJ proteção policial à minha família e, após criteriosa análise das autoridades envolvidas, fomos atendidos.
Seguiremos firmes lutando pela verdade e pelo Brasil. Obrigado.5.152Informações e privacidade no Twitter Ads1.053 pessoas estão falando sobre isso

Em postagem na tarde deste domingo, o empresário ainda disse que sentiu necessidade de revelar o que sabia dos bastidores da campanha após a decisão tomada por Sergio Moro de deixar o Ministério da Justiça e de Segurança Pública, devido às interferências de Bolsonaro na Polícia Federal.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here