Ibaneis Rocha exonera cúpula da Secretaria de Saúde presa pela PCDF

O governador oficializou, nesta segunda-feira (14), em edição extra do DODF, a saída de Francisco Araújo, preso preventivamente pela PCDF desde 25 de agosto

Quase um mês após a prisão preventiva de integrantes da cúpula da Secretaria de Saúde, o governador Ibaneis Rocha (MDB) exonerou, nesta segunda-feira (14) os funcionários da pasta denunciados pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) pela suspeita de irregularidades na compra de testes rápidos para a detecção da covid-19. Entre os demitidos pelo governador está o até então secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho. Osnei Okumoto continua no cargo, como interino, mas pode ser confirmado como titular da pasta pelo governador.

Além de Francisco Araújo, Ibaneis exonerou também, Eduardo Hage Carmo do cargo de subsecretário de Vigilância à Saúde; Ramon Santana, de assessor especial da pasta; Eduardo Seara Pojo do Rego, de secretário adjunto de Gestão em Saúde; Iohan Struck, do cargo de subsecretário de Administração Geral. Com exceção de Iohan Struck, que é considerado foragido pelos investigadores, os demais encontram-se presos no Complexo Penitenciário da Papuda.

O governador exonerou ainda Ronan Pereira Lima, diretor do Fundo de Saúde do DF; Erika Mesquita Teixeira, gerente de Aquisições Especiais da pasta e, Emanuel de Oliveira Carneiro, diretor de Aquisições Especiais. O primeiro foi exonerado devido a mudanças na estrutura da pasta, já os outros dois por terem sido denunciados à Justiça como integrantes do suposto esquema desvendado pela Falso Negativo.

Fonte: Repórter Brasília

Deixe uma resposta