Governo de Goiás economiza R$ 40,1 milhões em despesas com implantação do teletrabalho

Sem afetar a qualidade do serviço prestado ao cidadão, Estado reduziu em 35,88% os gastos com a máquina pública durante a pandemia no segundo trimestre de 2020

O Governo de Goiás, num esforço coletivo de todos as pastas, economizou mais de R$ 40,1 milhões em despesas de custeio no segundo trimestre de 2020, o que corresponde a uma redução de 35,88%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

A redução foi uma determinação do governador Ronaldo Caiado diante do enfrentamento da maior crise sanitária do mundo, provocada pelo novo coronavírus. Os dados são da Secretaria de Estado da Administração (Sead).

Mesmo antes da pandemia da Covid-19, todo o Estado já estava empenhado em promover o uso responsável dos recursos públicos. Tanto que no primeiro trimestre deste ano também houve economia de mais de R$ 15 milhões na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, levando a uma redução total nos gastos de R$ R$ 55.235.808,00, em 2020, o que significa 33,18% menos gastos com a máquina pública em relação aos primeiros seis meses de 2019.

Neste segundo trimestre – período da pandemia e com a implantação da modalidade de teletrabalho no Poder Executivo – a maior redução em valores absolutos foi com material de expediente, com a economia de mais de R$ 14 milhões, quase 73% a menos que o gasto em 2019. Também houve redução de 55% no custeio com de viagens.

As despesas de custeio correspondem ao consumo de água e esgoto, energia elétrica, alimentação, compra de gêneros alimentícios, serviços de telefonia, materiais de expediente, combustíveis e viagens (diárias, passagens, hospedagem e despesa com transporte).

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Deixe uma resposta