220 antenas de wi-fi são instaladas em escolas de Ceilândia

CRE Ceilândia tem meta de garantir 100% de cobertura, através do acesso à internet sem fio em cinco escolas rurais

220 antenas de wi-fi adquiridas pela CRE Ceilândia serão distribuídas entre 92 escolas da Ceilândia. O investimento de R$ 90 mil foi realizado através de emendas parlamentares. 110 novas antenas de wi-fi começaram a ser entregues para as escolas que ainda não receberam o equipamento, o que conclui a etapa final do processo.

As unidades já contavam com cabeamento de fibra ótica da Rede Corporativa Metropolitana do Governo do Distrito Federal (GDFNet), o que permitiu a atualização da infraestrutura. O próximo objetivo da CRE Ceilândia é garantir 100% de cobertura, através da disponibilidade do acesso à internet sem fio nas cinco escolas em áreas rurais que compõem a rede.

A iniciativa contou com a ação da CRE Ceilândia em parceria com a Subsecretaria de Inovação e Tecnologias Pedagógicas e de Gestão (Sinova), uma divisão da Secretaria de Educação (SEE). “A equipagem desses aparelhos vai permitir que todos os professores possam acessar a internet dentro de sala de aula, gerando um ambiente mais conectado e eficaz de ensino”, afirma Marcos Antônio de Sousa, coordenador regional de ensino de Ceilândia.

“Essas ações de inclusão digital vão permitir que professores, profissionais de educação e estudantes tenham acesso a todas as novas ferramentas de aprendizagem digital”, ressalta o subsecretário da Sinova, Helber Ricardo Vieira.

O diretor do Centro de Ensino Médio 09, José Gadelha Loureiro, destaca que a ferramenta será de grande benefício para o ambiente escolar: “Esta conexão com o mundo virtual possibilita uma conexão também com uma intensa aprendizagem cognitiva, gerando maior aprofundamento no conhecimento”.

Conexão para todos

Por meio do Sinova, a SEE também está trabalhando na disponibilização de internet 3G e 4G para estudantes e professores acessarem gratuitamente os ambientes virtuais de aprendizagem. “Como funciona a sala de aula do século 21?”, questiona o titular da Sinova. “É essa pergunta que está movendo a visão estratégica de inclusão digital para todas as escolas do DF. São quase 500 mil cidadãos, entre alunos e professores, que poderão ser abrangidos por essas ações de tecnologia”.

Fonte: Agência Brasília.

Deixe uma resposta