Flamengo, o líder com impressionantes sete vitórias sem sofrer gol

Dourado-550x367Outro dia este blogueiro perguntou aqui neste espaço: até quando o Flamengo suportará ser líder do Campeonato Brasileiro sem a contribuição dos seus centroavantes? Até então, os meias e o atacante Vinicius Junior resolviam as partidas. A resposta foi mais rápida do que eu esperava.

Felipe Vizeu decretou a vitória sobre o Corinthians no último domingo. Henrique Dourado e o mesmo Felipe Vizeu assinaram o triunfo rubro-negro sobre o Fluminense nesta quinta-feira, no Mané Garrincha. Um desencantou no jogo certo, ou seja, contra o ex-time. O outro resolveu encerrar a passagem pelo clube em grande estilo antes de vestir a camisa da Udinese, da Itália. Dourado não balançava a rede há nove jogos. Vizeu, que andava jogado para escanteio no elenco, marcou pelo segundo jogo consecutivo.

Um detalhe chama mais atenção do que o desempenho recente dos centroavantes. O Flamengo chega a sete vitórias nesta Série A. E simplesmente não sofreu gol em nenhum dos triunfos sobre América-MG, Ceará, Internacional, Atlético-MG, Bahia, Corinthians e Fluminense. Não pode ser mera coincidência. Os setorista que acompanham o dia a dia do time lá no Rio já devem ter notado um pouquinho de Mauricio Barbieri na organização tática do time.

As sete vitórias sem sofrer gol

  • Flamengo 2 x 0 América-MG
  • Ceará 0 x 3 Flamengo
  • Flamengo 2 x 0 Internacional
  • Atlético-MG 0 x 1 Flamengo
  • Flamengo 2 x 0 Bahia
  • Flamengo 1 x 0 Corinthians
  • Fluminense 0 x 2 Flamengo

O Flamengo, que já estava garantido nas oitavas de final da Copa Libertadores da América e nas quartas da Copa do Brasil, tem tudo para aproveitar a pausa do Campeonato Brasileiro em primeiro lugar. Quando se trata do clube da Gávea, trata-se de uma paz preocupante. A diretoria pode achar que está tudo certo. Ou, de uma hora para outra, colocar tudo a perder com as decisões que serão tomadas na intertemporada. Maurício Barbieri será efetivado? Continuam procurando alguém experiente para ser o frio de mão do interino? Até que ponto os reforços farão bem ao elenco. E a pergunta que não quer calar: Vinicius Junior fica ou vai para o Real?

Quanto ao Fluminense, continuo achando excelente o trabalho de Abel Braga. Mas o elenco é limitado. É difícil montar a escalação com Pedro e Marcos Júnior. Sem eles então… O 3-6-1 foi uma tentativa de congestionar o meio de campo e quebrar a velocidade, o ímpeto de Vinicius Junior, Éverton Ribeiro e Lucas Paquetá. O gol de Henrique Dourado atrapalhou os planos.

Abel Braga reclamou dos lances de alguns lances de efeito de jogadores do Flamengo no clássico. Chegou a cobrar atitude de Maurício Barbieri. Lembrei na hora do lance de um moleque abusado comandado por Abelão no Internacional no Mundial de Clubes da Fifa de 2006. Alexandre Pato bateu embaixadinhas, conduziu a bola no ombro contra o Al-Ahly, do Egito. O técnico português José Manuel não criou caso com Pato ou Abel por isso. Muito menos achou desrespeito.

“Houve exagero de subestimar. Não é legal. Chamei atenção do Barbieri… Daqui a pouco quem está perdendo, com sangue quente, dá uma entrada e alguém quebra a perna”, chiou Abel.

Fonte: CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!