Prêmio Correio Braziliense CasaCor será concedido nesta terça-feira

20171030181844436818iNa terça-feira (31/10), os vencedores do Prêmio CasaCor Brasília serão anunciados em um evento só para convidados. Os profissionais escolhidos levarão para casa obras de arte do artista visual e também arquiteto M. Cavalcanti. Feitas à mão, nenhuma é igual à outra. Para a ocasião, ele criou mini-esculturas e as colocou em redomas de acrílico. É a primeira vez que o Correio Braziliense premia arquitetos e designers por projetos da mostra.

A premiação é dividida em 11 categorias. Quatro delas (Sonho de Sala, Sonho de Quarto, Sonho de Banheiro e Sonho de Cozinha) foram definidas por votação popular. Leitores do Correio tiveram a oportunidade de escolher seus ambientes favoritos, por meio do site, até a última quarta-feira (25/10). As outras serão decididas por um um júri especializado de profissionais ligados à arquitetura, urbanismo, design, marketing e jornalismo. As categorias são: Melhor Projeto, Prêmio Especial, Originalidade, Uso de Obra de Arte, Melhor Uso de Luz, Melhor Ambiente Comercial e Melhor Paisagismo.

Além de diversos arquitetos, estão também entre os jurados especializados Ivana Valença, diretora de marketing e proprietária do shopping CasaPark, Betty Bettiol, que fez parte da primeira geração de artistas da capital, e Angela Borsoi, designer de interiores, diretora da Associação Brasileira de Designer de Interiores em Brasília e neta do imigrante italiano Antônio Borsoi, artista e artesão que, entre outros feitos, no começo do século XX, concebeu e executou a decoração e o mobiliário em estilo art nouveau da tradicional Confeitaria Colombo, no centro do Rio de Janeiro.

Mostra de arquitetura

A CasaCor Brasília é uma das maiores mostras de arquitetura do mundo e está em sua 26ª edição na capital. Este ano, a mostra chegou a 16 cidades brasileiras. Além disso, o evento já ultrapassou fronteiras, expandindo-se para Bolívia, Paraguai e Peru. Com a intenção de levar ao consumidor a preocupação não só com design, mas também com funcionalidade, o tema deste ano é “Foco no essencial”. Dessa forma, foi pensado também num consumo mais consciente. “Quando a mostra começou, a vida do brasileiro estava mais fácil, hoje ele tem mesmo que focar no essencial. Queremos mostrar que isso é possível com um bom trabalho”, afirma Eliane Martins, uma das organizadoras da mostra na capital.

Por onde passa, o evento não só valoriza o trabalho de arquitetos e decoradores locais, como movimenta o mercado da área. A administradora Caroline Caixeta, uma das proprietária da loja Artline, especializada em persianas, cortinas, papéis de parede e toldos, conta que faz questão de participar do evento há 10 anos e forneceu persianas e cortinas para sete ambientes da atual edição. “É um período importante para a relação com profissionais e para captação de clientes”, opina.

A sustentabilidade também é uma preocupação dos profissionais na mostra. Muitos deles prezam pelo uso de madeira de reflorestamento. No caso da engenheira especializada em arquitetura Alessandra Moussa, há ainda a preocupação com o desperdício de água. “Na suíte do casal, o mármore usado foi o aurora, que vem de Goiás, e o chuveiro é um lançamento que vem com um restritor de água que dá a impressão de que está saindo mais água”, explica.

Fonte: CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!