Tridente entrosado enfrenta Bayern confiante e reforçado por talismã

tag_reuters.com0000_binary_mt1aci13727390-baseimage_1 (1)Está dura a vida do Bayern de Munique. Virar uma derrota por 3 a 0 em uma semifinal de Champions já seria tarefa complicada, mas o time de Guardiola ainda tem pela frente o Barcelona. Há dois anos, os alemães eliminaram o mesmo rival, na mesma fase, mas era outro Bayern, e outro Barça. Os bávaros, neste ano, estão desfalcados de craques como Robben e Ribéry, enquanto esta versão dos catalães vive o melhor momento da equipe nos últimos anos.Os dois times se enfrentam nesta terça-feira, às 15h45 (de Brasília), e a TV Globo e o GloboEsporte.com transmitem a partida ao vivo, com pré-jogo do site começando às 15h.

A forma das equipes é incomparável se pegarmos o retrospecto recente. O Bayern caiu na Copa da Alemanha para o rival Borussia Dortmund, foi goleado pelo Barcelona no Camp Nou, e ainda derrotado em casa no último final de semana, pelo Augsburg, no Campeonato Alemão. Já os catalães, só nos últimos sete jogos, marcaram 25 gols e não levaram nenhum.

Quem puxa toda essa onda de sucesso no Barcelona é o tridente formado por Messi, Neymare Suárez, conhecido como trio MSN na Espanha. Os três juntos já marcaram 112 gols nesta temporada, e são responsáveis por 23 dos 26 gols do time na Champions. As vitórias são fruto de um entrosamento impecável entre os três, que começa fora de campo.

Neymar conta que o tridente não se desgruda, mas não se chama por esse nome também – eles usam um apelido secreto que o atacante preferiu não revelar para ‘não se complicar’ com os amigos. O brasileiro acredita que a química com o argentino e o uruguaio tem explicação fácil.

–  Acho que a humildade dos três jogadores é o mais importante. Assim a afinidade começa a aumentar. Além de craques, são humildes, por isso que tem o sucesso que tem – diz o camisa 11, fazendo uma autoanálise do “tridente”.

Má notícia para o Bayern: estes três, no auge de seu entrosamento, estão escalados para o jogo de volta, e o gol fora faz a diferença na Liga dos Campeões da Europa. Luis Enrique garantiu que o time jogará no ataque, como está acostumado a fazer.

Ainda desfalcado de Robben, Ribery e Alaba, o Bayern levou um susto na véspera. Para piorar, Neuer e Thiago não treinaram com o grupo, mas, segundo a assessoria de imprensa, fizeram trabalho físico separadamente e vão para o jogo nesta terça.  Lewandowski segue usando a máscara, mas também estará em campo.

Rafinha, Bayern de Munique (Foto: Agência AP)Apesar de reconhecer a dificuldade, Rafinha ainda acredita no Bayern de Munique (Foto: Agência AP)
- Ficou difícil, claramente. Mas a gente tem a chance de reverter esse placar, sem dúvida. A gente já jogou contra outras equipes grandes aqui e conseguimos marcar os gols. O importante é não tomarmos gols, pra gente chegar nessa final – disse o brasileiro Rafinha, sem jogar a toalha, e se apoiando no histórico desta Champions – Bayern ganhou de 7 a 0 do Shakhtar nas oitavas e meteu 6 a 1 no Porto nas quartas.

Tem outro ponto, esse não tão sério. O Bayern apelou até para a superstição. Jogadores como Neuer e Rafinha convocaram o talismã Tiburcio, que ficou amigo dos alemães durante a Copa do Mundo e, segundo o próprio, “dá sorte” aos bávaros. Ele disse que já preparou o “samba da vitória” e acredita em uma vitória por 4 a 0.

O que preocupa o Barcelona, mais do que a presença de Tibúrcio, é o retrospecto do time em Munique – duas derrotas e dois empates em quatro jogos. Esse histórico, e o que o Bayern já aprontou nesta Champions, fazem com que, mesmo voando com seus parceiros, Neymar coloque os pés no chão.

– A gente sabe com quem está lidando. Do outro lado há uma equipe de qualidade. Se nós formos bem preparados para esse jogo não vamos ser surpreendidos. Temos uma grande vantagem, mas tem um Bayern do outro lado que a gente tem de respeitar – comenta o craque.

Em campo não devem haver mistérios. Barcelona e Bayern de Munique devem repetir os mesmos times que usaram no Camp Nou no jogo de ida. Os donos da casa com Neuer, Rafinha, Boateng e Benatia; Lahm, Xabi Alonso, Schweinsteiger Bernat e Thiago; Muller e Lewandowski. Já o Barça de Luis Enrique deve entrar com Stegen; Dani Alves, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic e Iniesta; Messi, Suárez e Neymar.

Fonte: globoesporte.globo.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!