Ibaneis: ou saem os diretores do HRS ou sai o secretário de Saúde

Governador voltou a afirmar, nesta terça-feira (14/5), que determinou a exoneração dos diretores do Hospital Regional de Sobradinho (HRS), após morte de mulher por falta de atendimento

Ibaneis voltou a falar sobre o tema após a entrega da Concessão de Direito Real de Uso (CDRU) de imóveis a entidades assistenciais (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, voltou a afirmar, nesta terça-feira (14/5), que determinou a exoneração dos diretores do Hospital Regional de Sobradinho (HRS), como havia dito no dia anterior, após a repercussão da morte de uma jovem que não conseguiu atendimento na unidade. 

Questionado sobre o fato de as demissões não terem sido publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal nem confirmadas pela Secretaria de Saúde, Ibaneis foi enfático: “Já pedi a exoneração dos diretores. Se a Secretaria não confirmar essa exoneração dos servidores, eu confirmo a (exoneração) do secretário (de Saúde), hoje ainda”.

Procurada, a Secretaria de Saúde informou, por meio de nota, que “serão tomadas todas as providências necessárias para o cumprimento da determinação do governador Ibaneis Rocha, de exoneração da direção do Hospital Regional de Sobradinho“.

Questionada sobre quando a decisão seria oficializada, a secretaria disse que “a previsão é que a exoneração saia do DODF de amanhã”.

Morte no sábado

As mudanças previstas no alto comando do HRS acontecem após Beatriz Viana da Silva, 19 anos, morrer sem receber atendimento no local. A jovem foi ao hospital no último sábado (11/5) com fortes dores abdominais, acompanhada do marido. Quando o casal chegou, recebeu apenas a informação de que não havia médico no local.

Com a esposa nos braços, Wesley Nascimento, 20 anos, procurou uma clínica particular, mas o hospital disse não ter a estrutura necessária para prestar o socorro e chamou uma ambulância do Corpo de Bombeiros para ela.

O médico da clínica foi com seu próprio carro até o HRS pedir pelo atendimento, mas Beatriz morreu na ambulância, depois de sofrer paradas cardiorrespiratórias. 

A jovem será velada nesta terça-feira. A cerimônia está marcada para as 14h, no Cemitério de Sobradinho, e vai até às 17h. 

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here