Vereador entra na justiça contra aumento de tarifas do transporte coletivo do entorno do DF

Para o vereador Rogemberg Barbosa o aumento da passagem é abusivo e desrespeitoso com a população

No último sábado (16), o vereador e atual presidente da Câmara Municipal de Águas Lindas, Rogemberg Barbosa protocolou na 16˚vara cível uma representação contra o reajuste da tarifa do transporte coletivo do Entorno do Distrito Federal. Na ocasião o vereador ressaltou sua indignação com o reajuste de 5,23% que passaria as passagens de Águas Lindas de Goiás para R$ 7,05 prejudicando o trabalhador que mora no entorno e trabalha no DF.

“Se houver o aumento das passagens vai gerar um desemprego tamanho para a comunidade de Águas Lindas que hoje vive literalmente no DF. Muitas pessoas vão perder seus postos de trabalho, e infelizmente não temos em Águas Lindas um polo industrial pra atender essa demanda”, afirmou Rogemberg.

 Ele também ressaltou que o reajuste é um ato de desrespeito com o cidadão, pois o preço elevado da passagem não é refletido nas condições das frotas em circulação. “Os ônibus permanecem sendo os mesmos e a população usando o transporte como se fosse lata de sardinha – duzentas pessoas dentro de um ônibus. Recebo diariamente por e-mail e redes sociais, fotografias da forma vergonhosa do tratamento que as empresas prestam a população. Não cabe e não tem condições de atender a população adequadamente”, comenta o vereador.

O aumento das passagens foi anunciado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na última sexta-feira (15), o decreto prevê um aumento de 5,23%. A partir do dia 24 deste mês, os moradores do entorno que dependem do transporte público interestadual pra trabalhar no DF diariamente terão que desembolsar mais cerca de 0,30 centavos em cada passagem.

De acordo com o vereador a comunidade não participou de audiência pública e não houve aviso prévio aos prefeitos do entorno. “A comunidade não participou, creio que nenhum dos prefeitos do entorno participou e recebeu comunicação sobre audiências para definir esse aumento. O Ministério Público não deu aval. Foi feito um aval simplesmente pela ANTT”, finalizou Rogemberg Barbosa.

Para Rogemberg a representação é resultado de um trabalho focado em melhorias nas condições de vida da população de Águas Lindas e do entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here