Pedido de vista adia julgamento de recursos de condenados na Operação Lava Jato

34978978212-fdb3a9a735-kUm pedido de vistas causou o adiamento do resultado do julgamento de recursos de cinco condenados por crimes investigados na Operação Lava Jato. As apelações foram analisadas em sessão realizada nesta terça-feira (6) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre.

O desembargador Victor Luiz dos Santos Laus pediu vista, ou seja, solicitou mais tempo para analisar o pedido de apelação do ex-diretor de serviços da Petrobras Renato de Souza Duque, do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto, dos empresários Adir Assad e Sônia Mariza Branco, e do economista Dario Teixeira Alves Júnior.

Eles foram condenados por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. O pedido deve voltar a julgamento até o fim de junho.

Antes do pedido de vista, os desembargadores federais João Pedro Gebran Neto, relator do processo, e Leandro Paulsen, revisor, manifestaram seus julgamentos.

No entendimento do relator, Duque e Vaccari deveriam ter suas penas aumentadas. Para o ex-tesoureiro do PT, Gebran Neto fixou a pena em 18 anos de prisão em regime fechado e multa, já em relação ao do ex-diretor de serviços da Petrobras o magistrado se posicionou por 43 anos e nove meses de prisão em regime fechado, além de multa.

Procurada pelo G1, a defesa de Renato de Souza Duque disse que não vai se manifestar até o término do julgamento. Os advogados de João Vaccari Neto, Adir Assad e Dario Teixeira Alves Júnior não atenderam às ligações. A defesa de Sônia Mariza Branco não foi localizada pela reportagem.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here